Time: 11:00
Niterói - Polícia - Destaque 3

Niterói - Polícia - Destaque 3 (33)

O resgate de um assaltante no mar da Baía de Guanabara teve ‘status’ de filme de ação na manhã de ontem no Centro de Niterói. Após roubar o celular de uma mulher, Lutiane Geraldo da Silva Fonseca, de 26 anos, se jogou no mar na tentativa de evitar a prisão. Guardas municipais que foram avisados pela vítima do roubo, cercaram o assaltante e com o apoio do helicóptero da Polícia Militar, resgataram o criminoso e o levaram para delegacia. 
 
Por volta das 11 horas, a vítima andava perto do Teatro Popular, quando foi abordada pelo criminoso com um empurrão e teve o celular roubado. Quando percebeu que o homem não estava armado, a estudante correu atrás dele até encontrar um guarda municipal e pedir ajuda. 
 
“Eu estava andando próximo ao Caminho Niemeyer, quando vi que um homem estava atrás de mim, mas não percebi que ele ia me assaltar. De repente ele me empurrou, pegou meu celular e saiu correndo. No desespero comecei a correr atrás dele e pedi ajuda para um guarda municipal que estava no local. Ele foi minha salvação, pediu que eu me acalmasse e foi correndo sem parar atrás do bandido. Quando percebi ele já havia entrado com o meu celular no mar”, afirmou a estudante de 20 anos.
 
Ainda de acordo com a vítima, uma mulher teria afirmado que o mesmo homem havia tentado roubar sua bolsa um pouco antes, mas como ela reagiu ele teria desistido. 
“Essa foi a primeira vez que passei por uma situação desse tipo. Acho que reagi porque vi que ele não estava armado”, disse a vítima. 
 
O criminoso pulou no mar atrás do Shopping Bay Market. Os guardas municipais pediram reforço à Polícia Militar, que enviou um helicóptero para resgatar o assaltante. Sem ter para onde ir, ele voltou para beira da água e foi preso. Lutiane Geraldo foi encaminhado para a 76ª DP (Centro), onde o caso foi registrado.
 
A Tribuna
Uma perseguição envolvendo policiais do 12º BPM (Niterói) e três acusados de assalto, na madrugada de domingo, na Avenida Roberto Silveira, em Icaraí, terminou em troca de tiros e prisão de um dos suspeitos após um roubo de veículo e tentativa de assalto a um posto de combustível. Identificado como Luis Tiago Lopes dos Santos, de 29 anos, ele e outros dois comparsas teriam roubado um carro no Fonseca, na Zona Norte de Niterói, e foram até a Zona Sul, onde tentaram assaltar um posto de combustíveis na Avenida Roberto Silveira, em Icaraí. A polícia agora irá buscar imagens que possam identificar toda a ação criminosa. Dois homens conseguiram fugir.
 
Segundo os policiais, os criminosos teriam roubado um Toyota Corolla prata, no início da madrugada de domingo, na Alameda São Boaventura, no Fonseca, e logo depois saíram em direção ao Centro e Zona Sul. A primeira vítima, o proprietário do carro, foi até a 78ª DP (Fonseca), onde durante a confecção do registro de ocorrência os policiais alertaram as equipes através de comunicação via rádio sobre o roubo. A placa anunciada serviu para que os PMs fizessem buscas pelo veículo.
 
Os criminosos foram localizados quando tentavam assaltar um posto de combustíveis em Icaraí. Ao perceberem a aproximação dos policiais, os criminosos começaram a fugir. Os bandidos iniciaram uma intensa troca de tiros com os PMs. O confronto só cessou próximo da Rua Graciliano Ramos, esquina com a Avenida Almirante Ary Parreiras, quase um quilômetro do local onde tudo começou.
 
Durante todo o trajeto os criminosos disparavam em direção aos policiais, que revidavam tentando acertar os pneus do carro. Dois bandidos conseguiram escapar e Luis Tiago, que estava ao volante, foi preso e conduzido à delegacia. O caso foi registrado na 77ª DP (Icaraí), onde ele foi autuado por roubo e receptação de veículo roubado. Não foi encontrada arma com o detido, o que mostra que os outros comparsas é que estavam armados na hora do crime. 
 
Agentes da polícia civil vão buscar câmeras de segurança que possam ter flagrado a ação criminosa e que possam ter capturado o rosto dos bandidos. Vai ser checado ainda se houve alguma vítima de roubo no período da madrugada que possa ter identificado Luis Tiago como sendo o autor através de reconhecimento fotográfico.
 
O FLUMINENSE
 
A cidade de Niterói mais uma vez não atingiu a meta de combate à violência no município e não receberá a premiação dada pelo Governo do Estado para bom desempenho de policiais civis e miliares no Sistema de Metas e Acompanhamento. O somatório de pontos que determinam a premiação é feita através de três indicadores estratégicos de criminalidade, que são selecionados como letalidade violenta, roubo de veículos e roubo de rua. Niterói ultrapassou o número de ocorrências nos três indicadores. Na categoria Letalidade Violenta (homicídios dolosos, lesões corporais, latrocínios e autos de resistência), a cidade deveria alcançar o número de 90 ocorrências, mas bateu os 93 registros. No caso de Roubo de Veículos, não poderia passar de 500 casos, mas alcançou 693. Já na categoria Roubo de Rua, a cidade se superou alcançando 1.940 casos, quando deveria registrar apenas 1.534. Quanto mais alto for o número de ocorrências mais longe a AISP fica de receber a gratificação.
 
Os resultados são apurados por semestres (ciclos) pelas Regiões Integradas de Segurança Pública (RISPs) e Áreas Integradas de Segurança Pública (AISPs). Os dados são transformados em pontos que variam de acordo com o atingimento ou não da meta estabelecida para o mês vigente, em função de um peso atribuído a cada indicador estratégico de criminalidade: Letalidade violenta tem peso três; Roubo de Veículos, peso dois; Roubo de Rua, peso um. As AISPs com as três melhores pontuações, desde que tenham cumprido todas as metas, irão receber no próximo ciclo prêmios distintos, sendo R$ 13 mil para a 1ª colocada, R$ 9 mil para a vice e R$ 6.750 mil para a terceira. A RISP que obtiver a maior pontuação e que tenha cumprido todas as metas receberá o valor de R$ 13.500 mil. 
 
Na última premiação que ocorreu em abril desse ano, o governador Sérgio Cabral anunciou um aumento de 50% nas gratificações pagas pelo Sistema Integrado de Metas. Desde que o Sistema foi criado em 2009 já ocorreram sete premiações com o pagamento de R$ 223 milhões de bônus a policiais civis e militares. O prêmio é dado para as RISPs e AISPs. Niterói é a AISP 12, porque corresponde ao número do batalhão, sendo 12º BPM (Niterói/Maricá). O comandante Gilson Chagas Silva e Filho foi procurado para comentar o resultado, mas não atendeu às ligações.
 
A Tribuna

Um menor de 17 anos morreu e dois outros de mesma idade foram apreendidos durante mais um dia de operações do 12º BPM (Niterói) nas favelas da cidade. Um policial acabou ferido por estilhaços no rosto e na perna esquerda. Desta vez o alvo da polícia foi o tráfico de drogas no Morro do Bernadino, no Fonseca. Foram apreendidos no local uma espingarda calibre 12 com quatro munições, uma granada, um carregador de pistola com três munições de 9 milímetros, cocaína, maconha e material para endolação, além de dois radiotransmissores e um celular que seriam usados para alertar os comparsas sobre a chegada da polícia.

 

A operação ocorreu por volta das 16 horas. De acordo com a polícia, quatro traficantes que estavam em uma boca de fumo em uma escadaria próxima à rótula entre a Rua São José e a Travessa São José, foram surpreendidos pelos agentes. Houve intensa troca de tiros que resultou na morte de um suspeito. Outros dois acabaram detidos, o último conseguiu fugir pela mata. “Nós chegamos aqui e logo fomos recebidos à bala. Revidamos aos disparos, conseguimos apreender dois, um deles foi baleado e outro fugiu. Conseguimos arrecadar as drogas, uma arma e granada. Um dos colegas acabou ferido, mas por sorte foi só o susto”, contou um dos policiais militares que participaram da operação.

 

Segundo o Comandante do 12º BPM (Niterói), tenente-coronel Gilson Chagas, a operação de ontem foi montada após a polícia receber uma denúncia anônima informando sobre a ação criminosa no Morro do Bernardino. “De imediato ordenei que os policiais fossem verificar. Esse é um dos pontos de nosso planejamento: a participação da população trazendo denúncias é muito importante”, declarou o comandante.

 

No início da noite uma equipe de peritos esteve no local. Ao todo foram recolhidas sete cápsulas de pistola calibres 9 milímetros e 380. Os peritos também fotografaram marcas dos tiros na escadaria e muros da comunidade. Em exame preliminar no corpo do adolescente, foi encontrada perfuração à bala próximo da virilha esquerda. Havia também lesão na língua, o que pode indicar que o jovem tenha tido convulsão após ser baleado. 

 

O corpo do menor suspeito foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, em São Gonçalo. Já os dois menores apreendidos durante a ação foram conduzidos para a 78ª DP (Fonseca) onde o caso foi registrado.  

 

O FLUMINENSE

Um fuzil, cinco granadas, drogas (maconha e cocaína) e radiotransmissores apreendidos, além de quatro pessoas presas, entre elas dois menores. Este foi o balanço das operações realizadas ontem por agentes do 12º BPM (Niterói) em cinco favelas da cidade para combater o tráfico de entorpecentes. As ações ocorreram nas comunidades do Sabão (Centro), Sítio de Ferro (Badu), Ciclovia (Piratininga), Nova Brasília (Engenhoca) e Vila Ipiranga (Fonseca). Nas duas últimas foram feitas as maiores apreensões.

 

Simultaneamente foram realizadas blitzes em vários pontos da cidade. De acordo com o comandante do 12º BPM, tenente-coronel Gilson Chagas, “as operações fazem parte de um conjunto de ações sistemáticas, baseadas em uma nova metodologia que está sendo aplicada no combate ao crime na cidade”. “Nós estamos atuando simultaneamente no combate ao tráfico de drogas com ações em diversas comunidades e em blitz para coibir a utilização de veículos que são utilizados para a prática de crimes”, explicou.

 

Durante a operação em Nova Brasília, um homem foi preso e com ele foi encontrado um fuzil AK-47, três granadas, um tablete de cocaína e um quilo de maconha. Na Vila Ipiranga, um menor de 17 anos foi apreendido com duas granadas, 224 pinos de cocaína, 314 trouxinhas de maconha e sete pedras de crack. A ação aconteceu no início da noite, depois que os PMs foram apurar denúncias de tráfico na comunidade.

 

No Centro da cidade, durante operação na Comunidade do Sabão, os policiais apreenderam outro menor de 17 com 123 trouxinhas de maconha e um radiocomunicador. O adolescente e o entorpecente foram levados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

 

Na Região Oceânica, um homem foi preso com 55 cápsulas de cocaína na favela da Ciclovia. De acordo com a PM, o suspeito viu a viatura e tentou fugir. Em seguida, tentou jogar fora um saco com o entorpecente. O suspeito já possuía três passagens por roubo e estava em liberdade condicional. 

 

“Nós fizemos um cerco próximo à Rua 33. A viatura foi por um determinado local e os policiais por dois becos. Ao avistar a equipe, o homem tentou fugir, jogando a carga de cocaína em um quintal. Ele acabou sendo preso”, contou um policial. O caso foi registrado na 77ª DP (Icaraí). 

 

Na operação do Badu, ninguém foi preso e nada foi apreendido. Até o fechamento desta edição a PM não havia divulgado balanço da apreensão de motos. 

 

O FLUMINENSE

Policiais militares do 12º BPM realizaram diversas prisões e apreensões no final da noite do último domingo e nesta segunda feira. Na noite de domingo três homens foram presos na comunidade do Mickey, na Ilha da Conceição, em Niterói, com 820 cápsulas de cocaína e R$ 500 em espécie. Os homens foram identificados como Juliano Almeida Gonçalves, de 26 anos, Thiago Alves,de 32 anos e Romeu Magalhães de Carvalho de 19 anos. 

 

Na comunidade da Vila Ipiranga, no bairro Fonseca, em Niterói, um menor de 16 anos foi apreendido com duas granadas e um rádio transmissor. Na comunidade do Buraco do Boi, um homem identificado como Humberto Luiz Rubens Sadenberg, foi preso com um rádio e 60 cápsulas de cocaína. No Largo da Batalha, uma blitz da policia militar recuperou uma moto roubada em São Gonçalo e prendeu Carlos Henrique Vasconcelos Xavier de 25 anos, que pilotava o veículo. 

 

Já na manha desta segunda-feira a polícia apreendeu um menor de 17 anos que portava um rádio transmissor e 123 sacolés de maconha. 

Todos os presos e apreendidos foram encaminhados para a central de flagrantes 77ª DP (Icaraí), onde os casos foram registrados e os materiais apreendidos.

 

O FLUMINENSE

Além dos ataques a comerciantes no Centro, o crime de estelionato também está em alta na cidade. 

Fontes policiais informaram que a 76ª DP (Centro) teria fechado um levantamento referente ao mês de julho, que ainda nem chegou a ser divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), onde pelo menos três registros de ocorrências foram formalizados em média por dia naquela DP. Quase a totalidade das ocorrências são oriundas de logradouros adjacentes ou próximos à Avenida Ernani do Amaral Peixoto. A informação projeta uma espécie de “alta sobre a alta” nos registros de estelionato, se tomarmos por base os mais recentes dados do ISP, de maio desse ano, onde Niterói somou 148 registros nas seis DPs que servem ao município. Com relação ao mês de julho, mas do ano passado, a Grande Niterói formalizou 139 casos de estelionato e a 76ª DP, que tem na sua jurisdição o maior centro comercial e financeiro do município, já somava 44 registros e a Zona Sul de Niterói outros 41casos. 


Fontes policiais explicaram que mesmo com ações preventivas sendo implementadas e o patrulhamento (em quantitativo aquém do desejado) a incidência dos crimes de estelionato e roubo a estabelecimento comercial e estelionato devem crescer com a aproximação dos últimos meses do ano.


A polícia estaria investigando uma quadrilha que atua no Centro e que teria como alvo pessoas idosas. Elas teriam os cartões bancários trocados e senhas violadas pelos criminosos em agências bancárias. Muitas pessoas ainda insistem (apesar dos avisos de advertência) em aceitar “ajuda” de estranhos para realizarem operações em caixas automáticos. Outro segmento de ações dos falsários seriam os antigos (mas ainda fazendo vítimas) “contos do vigário”. Com a aproximação do fim de ano também cresce a incidência dos roubos a transeuntes. Em novembro do ano passado, Niterói registrou 211 registros (72 no Centro) e em dezembro 244 (89 no Centro).

 

A Tribuna

Do G1 - Policiais civis realizaram uma operação, na manhã desta segunda-feira (19), para prender o líder do tráfico de drogas do Morro dos Marítimos, no Barreto, bairro da Zona Norte de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Contra Thiago dos Santos Souza, conhecido como Macaco, de 27 anos, havia seis mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Além dele, um jovem identificado como Marcos dos Santos Silva, de 18 anos, conhecido como Traquinas. Os policiais apreenderam, ainda, armas, munições, drogas, celulares e uma balança de precisão.

As investigações começaram em fevereiro e outros integrantes foram identificados. A 78ª DP (Fonseca) é a responsável pelo inquérito.

Um oficial da PM, lotado no hospital da corporação em Niterói, foi vítima de tentativa de homicídio, durante assalto na tarde de sexta-feira, na RJ-106, em Várzea das Moças. De acordo com o tenente, ele havia saído de Piratininga, na Região Oceânica de Niterói em direção ao hospital, em Santa Rosa, e para cortar caminho resolveu seguir por Várzea das Moças.


Próximo a um bar, já na RJ-106, o PM encontrou um amigo e saiu do carro, um Saveiro prata, para conversar, e acabou rendido pelo criminoso.

Armado com uma pistola, o bandido indagou se ele era policial, e passou a revistá-lo. Assutado, o amigo do PM pediu para que o bandido não atirasse. Nesse momento, o PM tentou desarmar o assaltante e entrou em luta com ele.

O tenente acabou caindo no chão e o bandido atirou contra ele. Na fuga, o criminoso levou a pistola calibre 380 do PM, rádio, bolsa e o carro dele, Sandero prata.

Quem tiver alguma informação que leve ao criminoso (pardo, magro, com 1,80m e cabelos moicanos, deve ligar para o Disque Denúncia 2253-1177. O anonimato é garantido). O caso foi registrado na 75ªDP (Rio do Ouro).

Um menor foi apreendido na manhã deste domingo, na Vila Ipiranga, no Fonseca, na zona norte de Niterói. Segundo informações da polícia, ele estaria com duas granadas, além de explosivos de uso exclusivo das forças armadas. A apreensão aconteceu durante o patrulhamento de rotina da polícia.

O jovem foi encaminhado para o 77º DP, de flagrantes, em Icaraí, e, logo após, para a DPCA (Delegacia de Proteção a Criança e o Adolescente).

Pagina 1 de 3
Dados colhidos a partir de 17/10/2011